Ministro defende expansão da oferta de energia eólica com preço justo no Brasil

Moreira Franco, de Minas e Energia, participou da abertura da 9ª edição do Brazil Windpower, no Rio de Janeiro.

Ao participar da abertura da 9ª edição do Brazil Windpower, no Rio de Janeiro, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, destacou a importância do setor eólico para a matriz energética do país e defendeu um amplo debate sobre os marcos regulatórios para o setor eólico. De acordo com o ministro, o principal desafio do setor não é somente expandir a oferta de energia limpa e renovável, mas também garantir um preço justo para todos os brasileiros. Organizado pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), pelo Conselho Global de Energia Eólica (GWEC) e pelo Grupo CanalEnergia, o evento segue até esta quinta-feira (09/08), no Centro de Convenções Sulamerica, na capital fluminense.

“Vamos aproveitar esse encontro para resolver um grande problema que temos no Brasil: gerar energia limpa e com preço justo. Quando vocês resolverem esse problema, estarão dando uma solução não só para o Brasil, mas também para o mundo. Estamos em um caminho onde a energia é extremamente essencial para as pessoas, inclusive sendo usada cada vez mais para a mobilidade nas grandes cidades, com a chegadas dos carros elétricos. Tenho certeza que o setor tem todas as condições para apresentar essas soluções ao Brasil”
— Moreira Franco.

O ministro lembrou que o setor hidrelétrico, responsável por cerca de 60% da produção de energia nacional, vem sofrendo grandes dificuldades regulatórias, muitas delas relacionadas às questões ambientais. “Esse é o ambiente oportuno para se debater essas questões regulatórias, para garantir segurança e sustentabilidade econômica para o setor eólico”, ressaltou. O setor eólico atualmente responde por 8,4% da matriz energética do país, com 13,4 GW de capacidade instalada e mais de 530 parques eólicos.

Presente na cerimônia de abertura, a Presidente Executiva da ABEEólica, Elbia Gannoum, apresentou dados que mostram o crescimento virtuoso do setor eólico no país e disse que estamos diante de uma era global de mudanças e inovações. “Estamos diante de uma curva crescente dos ventos. Em julho de 2018 tivemos um crescimento na produção de energia eólica 24% superior ao mesmo período de 2017. No dia 23 deste mesmo mês, as fontes eólicas foram responsáveis por 72% da energia consumida pela região Nordeste. O futuro não é uma ficção, está acontecendo com energia limpa. Este é o nosso vento que temos orgulho de apresentar”, comemorou.

Nova sede

Ao fazer a fala de abertura do BWP, o Presidente e fundador do Grupo CanalEnergia, Rodrigo Ferreira, anunciou a mudança da sede do evento do Rio de Janeiro para a capital paulista. “São Paulo é a casa da eólica no Brasil. É lá que estão as grandes empresas, as multinacionais. Quando fizemos a primeira edição, escolhemos o Rio de Janeiro por ser a capital do turismo, conhecida e de acesso facilitado, mas agora teremos uma nova casa”, anunciou. Ferreira lembrou que a presença do ministro Moreira Franco no evento reforça a relevância e importância do setor eólico no Brasil e agradeceu ainda aos patrocinadores e empresas parceiras do BWP.

 

Sobre o Brazil Windpower | Conferência e Exposição

Os três dias de evento contam com palestras, painéis de debates, workshops e feira de negócios. Na última edição, em 2017, o Brazil Windpower | Conferência e Exposição obteve um público presente de mais de 2.500 participantes e mais de 650 congressistas renomados. Segundo os organizadores do evento, a exposição, desde as últimas edições, vem refletindo o bom momento vivido pela indústria eólica, com um ambiente de ótimas oportunidades de negócio, propício a novos investidores. Dentre seus participantes, mais de 68% possuem forte poder de influência e decisão em suas empresas.

 

Sobre os organizadores

GWEC – O Global Wind Energy Council ajuda a abrir novos mercados para a energia eólica. O GWEC tem um histórico comprovado de sucesso para ajudar a construir a indústria de energia eólica nos mercados emergentes ao redor do mundo, incluindo China, Brasil, México, África do Sul e Índia.

ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica é uma instituição sem fins lucrativos, que congrega e representa a indústria de energia eólica no País, incluindo empresas de toda a cadeia produtiva.

UBM | Grupo CanalEnergia – Em junho de 2018, a UBM tornou-se parte da Informa PLC, grupo líder em serviços de informação B2B e o maior organizador de eventos B2B no mundo.

Para saber mais e para as últimas notícias e informações, visite: www.ubmbrazil.com.br e www.informa.com.

SERVIÇO: Brazil Windpower 2018 - ConferenceandExhibition
DATA: de 07 a 09 de Agosto
LOCAL: Centro de Convenções SulAmérica - Rio de Janeiro - RJ
MAIS INFORMAÇÕES: http://www.brazilwindpower.com.br/