Tecnogera comemora marca de 2.500 aerogeradores comissionados no Brasil

Presente no parque de exposições do Brazil Windpower 2018, a Tecnogera, empresa com 12 anos de mercado e especializada em soluções completas em energia temporária, destacará sua expertise no setor eólico e comemorará a marca de 2.500 aerogeradores comissionados em todo o Brasil.

“Participar do Brazil Windpower é uma oportunidade única para nos aproximarmos de nossos stakeholders e, também, para apresentarmos toda a nossa expertise no setor, que tem contribuindo, significativamente, para o fortalecimento da matriz energética nacional.”
— Abraham Curi, CEO da Tecnogera

Nordex Acciona leva seu portfólio e projetos, além de esclarecer dúvidas no BWP 2018

Uma das maiores fornecedoras de turbinas para geração de energia eólica no mundo, a Nordex Acciona também está presente no Brazil Windpower 2018 para mostrar suas soluções para a geração de energia eólica.

Em seu estande, a empresa apresenta seu portfólio de equipamentos e os projetos nos quais está presente no país, dentre eles os projetos de fornecimento de 191 Aerogeradores AW125/3000 para o Parque Eólico Lagoa dos Ventos, da Enel Green Power. Outro projeto de destaque é a duplicação de sua fábrica de torres e também o projeto para a Atlantic, no Parque Lagoa do Barro, todos no Piauí. Estarão presentes para esclarecer dúvidas e conversar com os jornalistas, Daniel Berridi, country manager Brazil, e David Lobo Sigismondi, diretor comercial da Nordex Acciona.

“O Brazil Windpower é o maior evento do setor e uma oportunidade de discutir as questões relevantes da área e mostrar como estamos participando desse momento de retomada da contratação de energia eólica no mercado brasileiro”
— afirma Júlio Pinheiro Goes, diretor de compras da Nordex Acciona, ao ressaltar que o evento ocorre em momento positivo para a empresa no Brasil, em função da assinatura de seu maior contrato para um só projeto em âmbito global – o de fornecimento de 191 Aerogeradores AW125/3000 para o Parque Eólico Lagoa dos Ventos, da Enel Green Power –, atingindo a marca de 1,9 GW entre projetos instalados e em construção no País.

Ministro defende expansão da oferta de energia eólica com preço justo no Brasil

Moreira Franco, de Minas e Energia, participou da abertura da 9ª edição do Brazil Windpower, no Rio de Janeiro.

Ao participar da abertura da 9ª edição do Brazil Windpower, no Rio de Janeiro, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, destacou a importância do setor eólico para a matriz energética do país e defendeu um amplo debate sobre os marcos regulatórios para o setor eólico. De acordo com o ministro, o principal desafio do setor não é somente expandir a oferta de energia limpa e renovável, mas também garantir um preço justo para todos os brasileiros. Organizado pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), pelo Conselho Global de Energia Eólica (GWEC) e pelo Grupo CanalEnergia, o evento segue até esta quinta-feira (09/08), no Centro de Convenções Sulamerica, na capital fluminense.

“Vamos aproveitar esse encontro para resolver um grande problema que temos no Brasil: gerar energia limpa e com preço justo. Quando vocês resolverem esse problema, estarão dando uma solução não só para o Brasil, mas também para o mundo. Estamos em um caminho onde a energia é extremamente essencial para as pessoas, inclusive sendo usada cada vez mais para a mobilidade nas grandes cidades, com a chegadas dos carros elétricos. Tenho certeza que o setor tem todas as condições para apresentar essas soluções ao Brasil”
— Moreira Franco.

O ministro lembrou que o setor hidrelétrico, responsável por cerca de 60% da produção de energia nacional, vem sofrendo grandes dificuldades regulatórias, muitas delas relacionadas às questões ambientais. “Esse é o ambiente oportuno para se debater essas questões regulatórias, para garantir segurança e sustentabilidade econômica para o setor eólico”, ressaltou. O setor eólico atualmente responde por 8,4% da matriz energética do país, com 13,4 GW de capacidade instalada e mais de 530 parques eólicos.

Presente na cerimônia de abertura, a Presidente Executiva da ABEEólica, Elbia Gannoum, apresentou dados que mostram o crescimento virtuoso do setor eólico no país e disse que estamos diante de uma era global de mudanças e inovações. “Estamos diante de uma curva crescente dos ventos. Em julho de 2018 tivemos um crescimento na produção de energia eólica 24% superior ao mesmo período de 2017. No dia 23 deste mesmo mês, as fontes eólicas foram responsáveis por 72% da energia consumida pela região Nordeste. O futuro não é uma ficção, está acontecendo com energia limpa. Este é o nosso vento que temos orgulho de apresentar”, comemorou.

Nova sede

Ao fazer a fala de abertura do BWP, o Presidente e fundador do Grupo CanalEnergia, Rodrigo Ferreira, anunciou a mudança da sede do evento do Rio de Janeiro para a capital paulista. “São Paulo é a casa da eólica no Brasil. É lá que estão as grandes empresas, as multinacionais. Quando fizemos a primeira edição, escolhemos o Rio de Janeiro por ser a capital do turismo, conhecida e de acesso facilitado, mas agora teremos uma nova casa”, anunciou. Ferreira lembrou que a presença do ministro Moreira Franco no evento reforça a relevância e importância do setor eólico no Brasil e agradeceu ainda aos patrocinadores e empresas parceiras do BWP.

 

Sobre o Brazil Windpower | Conferência e Exposição

Os três dias de evento contam com palestras, painéis de debates, workshops e feira de negócios. Na última edição, em 2017, o Brazil Windpower | Conferência e Exposição obteve um público presente de mais de 2.500 participantes e mais de 650 congressistas renomados. Segundo os organizadores do evento, a exposição, desde as últimas edições, vem refletindo o bom momento vivido pela indústria eólica, com um ambiente de ótimas oportunidades de negócio, propício a novos investidores. Dentre seus participantes, mais de 68% possuem forte poder de influência e decisão em suas empresas.

 

Sobre os organizadores

GWEC – O Global Wind Energy Council ajuda a abrir novos mercados para a energia eólica. O GWEC tem um histórico comprovado de sucesso para ajudar a construir a indústria de energia eólica nos mercados emergentes ao redor do mundo, incluindo China, Brasil, México, África do Sul e Índia.

ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica é uma instituição sem fins lucrativos, que congrega e representa a indústria de energia eólica no País, incluindo empresas de toda a cadeia produtiva.

UBM | Grupo CanalEnergia – Em junho de 2018, a UBM tornou-se parte da Informa PLC, grupo líder em serviços de informação B2B e o maior organizador de eventos B2B no mundo.

Para saber mais e para as últimas notícias e informações, visite: www.ubmbrazil.com.br e www.informa.com.

SERVIÇO: Brazil Windpower 2018 - ConferenceandExhibition
DATA: de 07 a 09 de Agosto
LOCAL: Centro de Convenções SulAmérica - Rio de Janeiro - RJ
MAIS INFORMAÇÕES: http://www.brazilwindpower.com.br/

Vestas fará Happy Hour no estande do Brazil Windpower

Neste ano a Vestas contará com um estande na feira onde demonstrará sua ampla expertise, apresentando suas últimas inovações de alta tecnologia e demais serviços voltados ao mercado brasileiro. Um dos atrativos será o Vestas Happy Hour com a presença do presidente da companhia, Rogério Zampronha. Marcado para as 18h de quarta-feira (08/08), o Happy Hour será uma importante oportunidade para networking.

“O mercado nacional de energia eólica possui grande potencial de crescimento e, por isso, iniciativas como a Brazil Windpower são essenciais para enriquecer os debates sobre as inovações nesse setor e suas perspectivas de futuro pelo ponto de vista dos maiores especialistas no assunto. Participar por mais um ano de um evento tão relevante como este reforça o compromisso da Vestas com o Brasil, um mercado-chave para os negócios da companhia.”
— Rogério Zampronha - Presidente da Vestas para LATAM Sul.

Visitantes podem tirar dúvidas sobre licenciamentos eólicos no Brazil Windpower 2018

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA) também participa das exposições do Brazil Wndpower 2018. O stand do Rio Grande do Norte no evento conta com a presença de técnicos do Núcleo de Parques Eólicos – NUPE para divulgação e esclarecimentos sobre normas e procedimentos de licenciamento para empreendimentos de geração de energia eólica no Rio Grande do Norte. Não deixe de visitá-lo!

“O Estado do Rio Grande do Norte permanece em primeiro lugar no ranking nacional da produção de energia eólica, uma importante conquista para o Meio Ambiente. Este mérito se deve ao incentivo do governo do Estado, por meio do Órgão ambiental IDEMA na criação do Núcleo de Parques Eólicos – NUPE, para licenciar empreendimentos destinados à implantação e operação de parques eólicos”
— Andréa Mércia Barreto Soares, Supervisora do IDEMA

9ª edição do maior evento de energia eólica da América Latina traz as últimas novidades e debate o futuro do setor

Com 13,4 GW de capacidade instalada, mais de 530 parques eólicos e batendo recordes recentes de abastecimento de mais de 70% do Nordeste e cerca de 14% do Brasil, o setor de energia eólica brasileiro chega a um momento de maturidade e se prepara para os desafios do futuro.

É neste ambiente promissor que teve início na manhã desta terça-feira (07/08), no Rio de Janeiro, o maior evento de energia eólica da América Latina, o Brazil Windpower, evento que, nesta nona edição, vai discutir tecnologias disruptivas que vão mudar o setor elétrico. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), pelo Conselho Global de Energia Eólica (GWEC) e pelo Grupo CanalEnergia.

“O futuro que vamos discutir nos três dias de evento já não é mais uma ficção científica. Ele é uma realidade que está se aproximando cada vez mais rápido e precisamos nos preparar. Estamos falando de transição energética; de carros elétricos, o que vai exigir muito mais energia da rede; de parques híbridos; de sistemas de armazenamento aliados às fontes variáveis; geração distribuída; de quarta revolução industrial; da queda do preço das energias renováveis e de muito mais. Este futuro trará muitos desafios e precisamos sair da zona de conforto para poder discuti-lo. O Brazil Windpower deste ano será um evento de muitas perguntas, de dúvidas, de um ato de construir juntos as soluções para este futuro”, ressalta Elbia Gannoum, Presidente Executiva da ABEEólica.

Os três dias de evento contam com palestras, painéis de debates, workshops e feira de negócios, com expectativa de participação de cera de 2.500 pessoas, entre congressistas renomados, expositores e as principais autoridades do setor eólico. “Brazil Windpower é um ambiente de ótimas oportunidades de negócio, propício a novos investidores. Dentre seus participantes, mais de 68% possuem forte poder de influência e decisão em suas empresas, fazendo do BWP uma oportunidade única de networking e impacto de marca. Ainda há tempo de participar”, afirma Rodrigo Ferreira, Presidente e fundador do Grupo CanalEnergia.
 

Sobre os organizadores
GWEC – O Global Wind Energy Council ajuda a abrir novos mercados para a energia eólica. O GWEC tem um histórico comprovado de sucesso para ajudar a construir a indústria de energia eólica nos mercados emergentes ao redor do mundo, incluindo China, Brasil, México, África do Sul e Índia.

ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica é uma instituição sem fins lucrativos, que congrega e representa a indústria de energia eólica no País, incluindo empresas de toda a cadeia produtiva.

UBM | Grupo CanalEnergia – Em junho de 2018, a UBM tornou-se parte da Informa PLC, grupo líder em serviços de informação B2B e o maior organizador de eventos B2B no mundo.

Para saber mais e para as últimas notícias e informações, visite: www.ubmbrazil.com.br e www.informa.com.

SERVIÇO: Brazil Windpower 2018 - Conference and Exhibition
DATA: de 07 a 09 de Agosto
ABERTURA: 16h30 – Com presença do ministro Moreira Franco
LOCAL: Centro de Convenções SulAmérica - Rio de Janeiro - RJ
MAIS INFORMAÇÕES: http://www.brazilwindpower.com.br/

ABB traz subestação digital para o Brazil Windpower 2018

Líder em tecnologias e produtos de eletrificação, robótica e movimento, automação industrial e redes de energia, a ABB traz para seu stand uma subestação digital. Nela, os visitantes poderão visualizar a digitalização dos dados analógicos (corrente e tensão). Também será possível conhecer o Transformador de Potência ABB Ability™. Lançado na Hannover Messe, na Alemanha, o equipamento é a primeira solução integrada para transformadores de potência digitais, permitindo o monitoramento remoto e a análise de dados dos principais parâmetros do equipamento em tempo real.

Outra novidade da ABB é o Software de gerenciamento de ativos Ellipse®. A solução de computação em nuvem faz parte da oferta digital do ABB Ability™ e permite a gestão de rendimentos de ativos, facilitando a coordenação das operações e proporciona ganhos em eficiência e redução de custos para os clientes. Também será apresentado um sensor que permite o monitoramento em tempo real de gases de transformadores, como hidrogênio e umidade. O sistema emite alertas para antecipar falhas do transformador e pode evitar incidentes, reduzindo custos de reparo, prevenindo paradas não programadas e perda de receita.

 

“A ABB reconhece a importância da Brazil Windpower como o maior evento do segmento e que reúne os principais agentes e players da cadeia produtiva. Nesta edição, mostraremos produtos, softwares e serviços capazes de digitalizar parques eólicos, com tecnologias que entregam economia de recursos, segurança e antecipam o futuro neste setor.”
— Glauco Freitas, Vice-Presidente de Marketing e Vendas da divisão de Power Grids da ABB Brasil

BWP ENTREVISTA

ge.png
 

Qual a sua expectativa ao participar do Brazil Windpower 2018?
A GE está presente no evento desde a primeira edição, sempre buscando mostrar as tendências e tecnologias que levarão a energia eólica ao próximo nível produtivo. E este ano não será diferente, pois estamos trazendo a maior novidade do setor para a feira.

Em sua opinião, qual a importância do BWP para o setor eólico?
A Brazil Windpower é o mais importante evento voltado ao setor eólico da América Latina. Ao reunir todo a cadeia, promove a oportunidade única de possibilitar a conexão com clientes, parceiros e fornecedores em prol da evolução da energia eólica no Brasil.

Qual o resultado que a empresa espera obter participando do BWP?
Pelo fato de estarmos apresentando a maior turbina já feita pela GE, esperamos que este ano seja o de maior visitação no espaço da GE.

Quais novas tecnologias e soluções sua empresa apresentará no Brazil Windpower?
Apresentaremos a nova turbina da GE para o mercado brasileiro, a 4.8-158.

Sobre seus lançamentos, quais benefícios isso trará para o setor eólico?
Esta é a turbina mais produtiva da GE já feita até hoje. Este lançamento coloca o Brasil no mesmo patamar tecnológico de qualquer país do mundo.

Sobre a empresa: A GE Renewable Energy é uma empresa de 10 bilhões de dólares que une um dos mais vastos portfolios de produtos e serviços da indústria de energia renovável. Combinando Wind onshore, Wind offshore, Hydro e tecnologias inovadoras como a energia solar concentrada, a GE Renewable Energy já instalou globalmente uma capacidade de mais de 400 GWs, que torna o mundo melhor e mais limpo. Com mais de 20 mil funcionários presentes em mais de 55 países, a GE Renewable Energy tem o objetivo de mostrar ao mundo que ninguém jamais deveria ter que escolher entre energia acessível, confiável e sustentável.

BRAZIL WINDPOWER 2018

9ª edição do maior evento de energia eólica da América Latina traz as últimas novidades e debate o futuro do setor

Brasília, 16 de julho de 2018 – Fonte de energia limpa e renovável, a eólica tem se destacado também, nos últimos anos pelo potencial competitivo de mercado em todo mundo. De acordo com o mais recente Relatório Anual Global de Energia Eólica divulgado pelo Global Wind Energy Council (GWEC), mais de 52 GW de energia eólica limpa e livre de emissões foram adicionadas em todo o mundo no ano passado, levando ao total de instalações a 539 GW globalmente. No Brasil, a energia eólica chega a 13 GW de capacidade instalada, abastecendo indústrias, comércios e residências. É neste cenário que o principal evento de energia eólica da América Latina, o Brazil Windpower | Conferência e Exposição, segue para a sua 9ª edição, de 7 a 9 de agosto, no Rio de Janeiro. As inscrições estão abertas.

Realizado pela Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), pelo Conselho Global de Energia Eólica (GWEC) e UBM|Grupo CanalEnergia, o Brazil Windpower irá reunir os principais especialistas do setor de energia eólica, nacionais e internacionais; players do mercado; executivos e autoridades de governo; além de aproximadamente 80 expositores, representados pelas maiores empresas da cadeia produtiva da indústria de energia eólica.

Os três dias de evento contam com palestras, painéis de debates, workshops e feira de negócios. Na última edição, em 2017, o Brazil Windpower | Conferência e Exposição obteve um público presente de mais de 2.500 participantes e mais de 650 congressistas renomados. Segundo os organizadores do evento, a exposição, desde as últimas edições, vem refletindo o bom momento vivido pela indústria eólica, com um ambiente de ótimas oportunidades de negócio, propício a novos investidores. Dentre seus participantes, mais de 68% possuem forte poder de influência e decisão em suas empresas, fazendo do BWP uma oportunidade única de networking e impacto de marca perante o mais alto escalão do setor eólico nacional.

As inscrições para o BWP estão abertas e é possível acessar o evento a partir de R$ 125,00. Estão disponíveis três tipos de credenciais: Congressistas (acesso a todo o evento, palestras, workshops e feira, todas as refeições do evento); Congressistas O&M (acesso ao congresso O&M, almoço e feira de negócios/ workshops no 2º dia); e Visitante da Feira (um dia de acesso à feira e workshops).

Sobre os organizadores

GWEC – O Global Wind Energy Council ajuda a abrir novos mercados para a energia eólica. O GWEC tem um histórico comprovado de sucesso para ajudar a construir a indústria de energia eólica nos mercados emergentes ao redor do mundo, incluindo China, Brasil, México, África do Sul e Índia.

ABEEólica - Associação Brasileira de Energia Eólica é uma instituição sem fins lucrativos, que congrega e representa a indústria de energia eólica no País, incluindo empresas de toda a cadeia produtiva.

UBM | Grupo CanalEnergia – Em junho de 2018, a UBM tornou-se parte da Informa PLC, grupo líder em serviços de informação B2B e o maior organizador de eventos B2B no mundo. 

Para saber mais e para as últimas notícias e informações, visite: www.ubmbrazil.com.br e www.informa.com.